vialgarve
Visite a nossa página vialgarve
terça-feira, junho 17, 2003
 
A propósito da situação criada no dito Parque de Campismo da Praia de Faro, e digo "dito", porque é sabido que ele serve mais de segunda habitação a alguns habitantes de Faro e arredores do que esta destinado a utentes que por lá passam e queiram usufruir do espaço - como é sabido algumas roulotes nem rodas têm. Como é possível que só agora, e quase no pico do verão, a autarquia se tenha apercebido de toda a ilegalidade a que o referido parque parece estar sujeito à mais de 40 anos? Um parque de campismo que nem esta licenciado pela DGT (Direcção Geral do Turismo), que não tem saneamento básico ligado à rede geral e durante muitos anos despejou directamente na Ria Formosa os esgotos? Um parque de campismo que é só para alguns, que têm o displante de reinvindicar para eles aquilo que é de todos (tal como acontece com a maior parte das pessoas que ali construiram casa, num espaço público que pertence a Faro e à sua popoulação, e que por esse facto se vê privada de usufruir condignamente dele, para além de colocar em causa a sustentabilidade da ilha), e ainda por cima após o encerramento do mesmo por parte da autarquia ainda defendem que a proibição não é para eles porque eles já lá estão há muito?! Ou seja, os que mais contribuiram para a clandestindade do parque por todos os motivos, e mais algum, só o deixam quando bem entenderem! E a autarquia deixa!? Já nao basta ter pactuado com tudo isto durante dezenas de anos a fio e após uma tomada de força objectiva e que vai no sentido de fazer cumprir a lei, dá o dito por não dito e volta a átrás? É certo que os problemas já eram do conhecimento da autarquia há mais tempo, pelo que o timing escolhido pode nao ter sido o melhor, mas voltar atrás na decisão é um pessímo exemplo de gestão pública e daquilo que deve ser a defesa dos interesses de todos os farenses. Aos farenses o que é de Faro! Acabar com os privilégios de alguns! Devolver a ilha aos farenses! Fazer cumprir a lei! Algumas das medidas que esta autarquia e outras entidades competentes poderiam ter seguido e não seguiram durante anos a fio. Não se venham por isso agora fazer de vitimas! Espero sinceramente que Faro deixe de ser noticia pela negativa, que o nosso presidente não tenha de resolver todas as questões num clima de conflito, que os problemas que surgem sejam resolvidos com objectividade, e que a liderança deixe de ser feita olhando para a árvore e passe a ser feita a olhar para a floresta!

Powered by Blogger

Weblog Commenting by HaloScan.com